COMÉRCIOECONOMIAINDÚSTRIA

Vulcabras Azaleia tem receita positiva nas principais marcas e categorias de produtos no 2º trimestre

Estratégia comercial assegura resultado diante do baixo consumo no Brasil e na Argentina; Azaleia tem guinada no estilo sob supervisão de Herchcovitch

A Vulcabras Azaleia teve desempenho positivo em suas principais marcas e categorias de produtos, no segundo trimestre de 2019, em comparação ao mesmo período de 2018. A receita total, de R$ 327 milhões, apresentou acréscimo de 16,5% sobre o segundo trimestre do ano passado. No semestre, foram R$ 626,8 milhões, 9,4% a mais que no mesmo período do último ano.

Os resultados foram registrados em um cenário de estagnação econômica e baixo consumo no mercado interno, e de reflexos sequenciais da crise da Argentina, principal destino das exportações da companhia. A estratégia comercial da empresa impulsionou o resultado, diante do consumo aquém das expectativas de mercado e da alta concorrência.

“Alinhadas à força das marcas e aos atributos dos novos produtos, as ações levaram ao aumento de receita em calçados femininos e em calçados esportivos e confecções, tanto de Olympikus quanto de Under Armour.” afirma Pedro Bartelle, CEO da companhia.

Mesmo com queda substancial no mercado externo, a categoria de calçados esportivos apresentou expansão de 12,3% na receita líquida, influenciada pelo desempenho positivo nas vendas de Olympikus e pela adição das vendas com os calçados Under Armour no trimestre, em sua primeira coleção sob a administração da companhia.

Com nova coleção de Azaleia, a primeira com a supervisão do estilista Alexandre Herchcovitch, head de estilo da companhia, o segmento de calçados femininos registrou alta de 14,1% em sua receita.

A categoria de confecções e acessórios mais uma vez apresentou robusto crescimento na receita, devido ao aumento em Olympikus e à inclusão das vendas da marca Under Armour.

O EBITDA de R$ 50,5 milhões veio 14,3% acima do resultado do 2T18, quando a empresa registrou R$ 44,2 milhões. No acumulado do ano, o indicador é de R$ 97,6 milhões, com crescimento de 3,8% ante o do mesmo intervalo de 2018.

O lucro líquido registrado é de R$ 30 milhões, com retração de 9,1% em relação ao segundo trimestre de 2018. Comparado ao primeiro semestre do ano passado, o lucro líquido de R$ 56,2 milhões apresentou queda de 15,5%.

Novos produtos

A empresa colocou no mercado os primeiros calçados Under Armour desenvolvidos e fabricados no Brasil. A nova linha com tecnologia de amortecimento para corredores Charged Cushioning chegou aos PDVs com seis modelos criados pela Vulcabras, em parceria com a Under Armour global.

Olympikus, que no início do ano já havia lançado nova coleção de vestuário, vem ampliando sua atuação no segmento de running, com destaque para sua tecnologia especial de amortecimento e impulsão, chamada Elevate Pro. Junto a isso, desenvolve um plano que vem construindo uma relação única com a comunidade de corredores do país, através do projeto Bota pra Correr, que, entre outras ações, envolve um circuito proprietário e inédito de corridas.

Com crescimento nas vendas há três trimestres seguidos, os calçados femininos estão mostrando ao mercado novidades no estilo. “Um dos destaques é a coleção assinada pelo nosso head de estilo, Alexandre Herchcovitch, na Azaleia, marca que também está sob sua supervisão”, comenta Bartelle. Os novos modelos chegam às lojas e ao e-commerce da Azaleia (www.azaleia.com.br) nas próximas semanas.

 

FONTE: INFOREX

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Fechar
Fechar