INDÚSTRIA

Hypera compra portfólio latino da Takeda Pharma por US$ 825 milhões

As ações da Hypera Pharma disparavam nesta segunda-feira, após a farmacêutica anunciar acordo com a japonesa Takeda Pharmaceutical International para comprar portfólio de 18 medicamentos de prescrição e isentos de prescrição (OTC) na América Latina por 825 milhões de dólares.

O portfólio inclui produtos em áreas terapêuticas como cardiologia, diabetes, endocrinologia, gastrenterologia, sistema respiratório e clínica geral, além de marcas como Neosaldina e Dramin. O conjunto de medicamentos teve receita líquida de cerca de 900 milhões de reais, segundo a Hypera.

“Quando concluído, esse passo transformador representará a maior aquisição da história da Hypera Pharma e está em linha com o seu já reconhecido foco estratégico de expansão de market share e investimento em marcas líderes com alto potencial de crescimento”, afirmou a companhia no comunicado.

Por volta das 11:50, os papéis eram negociados perto da máxima do dia, a 38,52 reais, em alta de 12,3%, maior avanço do Ibovespa, que subia 0,56%.

O analista Fred Mendes, do Bradesco BBI, avaliou positivamente a abordagem mais agressiva da Hypera no que diz respeito à atividade de fusão e aquisição, “pois a empresa gera dinheiro e possui uma estrutura de capital muito flexível”.

“Embora vejamos o risco de execução, considerando também o negócio da Buscopan, acreditamos que ele seja um pouco reduzido, uma vez que os cinco produtos mais importantes da Takeda representam 80% de sua receita líquida”, acrescentaram.

A Hypera disse que já assegurou com bancos linhas de crédito de 3,5 bilhões de reais para financiar a transação e afirmou que a conclusão da aquisição deve ocorrer até o final deste ano, sujeita a determinadas condições, incluindo aprovação dos órgãos antitruste e dos acionistas.

A aprovação da transação não dará aos acionistas o direito de retirada da companhia.

Mendes, do Bradesco BBI, avaliou que a Hypera pagou um preço que agrega valor, de 9,4 vezes o Ebitda estimado para 2020 e 6 vezes incluindo as sinergias, enquanto negocia a 13,5 vezes.

Apesar da aquisição, ele ponderou que ainda vê um cenário desafiador para a Hypera, com margens consolidadas sob pressão, pois a empresa é forçada a investir em vendas e marketing para aumentar o crescimento, o que justifica a recomendação ‘neutra’ do Bradesco BBI, com preço-alvo de 36 reais.

O acordo ainda prevê a fabricação e fornecimento em conexão com a transação, por meio do qual a Takeda continuará a fornecer produtos à Hypera, que também fortalecerá seu time de vendas e marketing com uma equipe de aproximadamente 300 pessoas que será transferida da Takeda quando do fechamento do negócio.

Com a conclusão da transação e a recente aquisição da marca Buscopan, a Hypera Pharma disse que passará a ser a maior empresa farmacêutica do Brasil e a líder absoluta em OTC, com participação de mercado de aproximadamente 20% nesse segmento, de acordo com o IQVIA.

Em documento de apresentação a analistas, a Hypera afirmou que espera sinergias de 250 milhões a 280 milhões de reais com as duas aquisições.

A companhia também afirmou que a transação permitirá que ela continue a expandir seu portfólio de marcas líderes com faturamento anual acima de 100 milhões de reais e a fortalecer sua posição em segmentos estratégicos do mercado.

Fonte:  Época Negócios
Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Fechar
Fechar