ECONOMIATECNOLOGIA

Primeira fintech contábil do Brasil se instala em SP

Startup curitibana anuncia participação no Distrito Fintech, novo coworking em São Paulo exclusivo para fintechs

Depois de expandir unidades em Brasília e Curitiba e anunciar a abertura de uma unidade no Vale do Silício, Califórnia, a ROIT Consultoria e Contabilidade vai para São Paulo. Dia 16 de maio iniciará a operação da sua recém criada Fintech ROIT BANK – o Banco que Contabiliza – no Distrito Fintech!

Localizado em Pinheiros, bairro nobre de São Paulo, o Distrito Fintech foi inaugurado em fevereiro deste ano e consiste em um coworking só de fintechs. Seu intuito é abrigar apenas startups do setor financeiro, promovendo trocas e compartilhamento de ideias e projetos entre elas. O espaço conta com quatro andares de um edifício comercial e possui 17 salas exclusivas, mas disponibiliza também espaços abertos que podem ser compartilhados.

Para Lucas Ribeiro, sócio-fundador da curitibana ROIT, a ida para o Distrito Fintech será uma oportunidade para a ROIT BANK continuar a crescer e expandir sua atuação, devido à importância econômica da cidade de São Paulo. “Este é um espaço que estimula a troca de experiências e o setor de tecnologia como um todo. Estamos animados com o desafio e ainda mais por este empreendimento estar localizado em São Paulo, o que favorece nosso plano de atuação na região”.

A ROIT BANK é a primeira fintech contábil do Brasil e está em fase de pré-lançamento pela ROIT Consultoria e Contabilidade, que começará agora em Maio a sua comercialização. Ela faz o financeiro e a contabilidade de modo automático, porque utiliza softwares com Inteligência Artificial (I.A.). A ROIT é a primeira no ramo a usar machine learning e deep learning e investiu mais de R$ 3 milhões em programação e desenvolvimento do novo sistema de I.A. Nos primeiros dias de funcionamento do robô contábil, por exemplo, foram realizadas 1.800 operações por hora e mais de 150 mil classificações contábeis já ocorreram com a tecnologia e sem interferência humana. Além disso, o robô já atingiu 92% de acuracidade em seus lançamentos.

A estimativa, segundo Ribeiro, é de que sejam economizadas mais de 100 mil horas de trabalho humano ao ano, o que possibilitará aos contadores, tanto da ROIT como das empresas clientes, focarem em estratégias e resultados: “Com a automatização qualificada, feita pela Inteligência Artificial, os colaboradores poderão agregar muito mais valor em análises, do que em trabalhos operacionais ou checagens e acompanhamento de normais fiscais”, afirma Lucas Ribeiro.

 

Fonte: Inforex

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Fechar
Fechar